Carla levou minha namorada pra suruba

          Já relatei aqui uma série de experiências frustrantes, em que fui corneado por minha ex-mulher, Carla, uma jovem ninfomaníaca de 26 anos, formada em Direito, aparência de menina adolescente, do tipo ninfeta, baixinha, morena (ou quase mulata), cabelos encaracolados, apenas simpática de rosto, mas com um corpo perfeito, seios pequenos e duros e uma bunda muito grande, rígida e empinada. Eu me chamo Carlos (fictício), sou advogado, tenho 36 anos, 1m e 70 de altura, boa aparência, mas não tenho um físico atlético.
          Nos separamos depois de 5 anos de convivência, mas continuamos a nos ver por algum tempo, até que afastei-me definitivamente depois do último dia dos namorados (2010), quando a flagrei transando com Júlio, que é afilhado dos meus pais, e com o irmão dele, Marquinho (relato “corno de Carla nunca mais”), com quem ela namora até hoje. Desde então, nunca mais nos vimos. Ela ainda me manda e-mails quase diariamente, alguns com relatos de suas experiências sexuais, outros com fotos dela vestindo roupas provocantes, e também de seus amantes em cenas de sexo, às vezes me pede para voltar para ela, dizendo que me ama, que eu sou o homem da vida dela. Eu nunca respondi nenhuma de suas mensagens, embora já tenha me masturbado várias vezes apreciando suas fotos.
          Há 2 meses, conheci Sandra, uma advogada de 29 anos, bonita, morena clara, baixinha, corpinho mignon. Conversamos nos corredores do fórum e começamos a namorar rapidamente. Só não sabia que ela era advogada no mesmo escritório onde Carla é estagiária, e que ela se interessara por mim justamente por causa das coisas que Carla falava a meu respeito. Isso só fiquei sabendo algumas semanas depois.
          Carla passou, então, a me mandar mensagens por e-mail, alertando-me para não confiar demais em Sandra. Lá pela segunda ou terceira mensagem, eu não resisti e mandei-lhe uma resposta bastante grosseira. Disse-lhe que não tinha motivos para desconfiar de minha namorada, e que nem toda mulher era uma puta sem caráter como ela. Por fim, mandei-lhe parar de me enviar mensagens, pois já havia esquecido que ela existe e ela devia fazer o mesmo.
          Duas semanas depois, Carla me mandava um e-mail que dizia exatamente o seguinte: “vc confia em sua namoradinha? então v as fotos”. Abri os anexos e levei susto. Lá estavam Sandra, Carla, Marquinho e Júlio, em cenas de sexo. Como já disse, Júlio é afilhado de meus pais, com 36 anos, um negro alto, forte e muito bem dotado (segundo os e-mails de Carla, 23,5 cm). Marquinho é irmão de Júlio e atual namorado de Carla, um pouco mais magro, um pouco mais alto e ainda mais dotado (ela afirma que costuma ter entre 25 e 26cm, dependendo do tesão).
          As fotos daquela suruba me transtornaram instantaneamente. Eu sequer estava apaixonado por Sandra, mas aquilo trazia à tona todas as humilhações que eu já tinha passado com minha ex-mulher. Apesar da hora (era quase meia noite), não agüentei e liguei para Carla, exigindo explicações. Assim que ela atendeu, percebeu o meu desespero e ironicamente, quase rindo, me interrompeu: “Já sei. Você viu meu e-mail”. Eu não me lembro bem o que eu disse, mas me lembro o que ela me respondeu: “Não te disse para não confiar nela? Se eu não fotografasse, você não ia acreditar em mim. Ela adorou o pau do meu namorado, sabia? Mas não fica chateado não, Corninho. Você já devia estar acostumado”. Naquele momento, se ela estivesse ao alcance das minhas mãos eu a teria surrado, mas pelo telefone só podia tentar entender o que havia acontecido. Ela, com toda a paciência e sadismo possível, me narrou toda a história, e eu, agora, lhes dou um resumo.
          Carla já havia percebido o interesse de Sandra em ouvir suas confissões sexuais, e, principalmente, quando falava sobre o tamanho do dote de Marquinhos. Bastou, portanto, encontrar a oportunidade certa. E essa oportunidade ocorreu no sábado (12/09), quando combinaram de irem juntas a praia. Sandra me avisou que iria a praia com uma amiga, mas não me disse com quem, talvez por saber que eu não concordaria. Eu havia levado muito trabalho para fazer em casa e não pude ir com ela. Então foram as duas sozinhas, no carro de Sandra. Entretanto, como Carla tinha planejado, Marcos ligou mais tarde para o celular dela, informando que também havia decidido ir a praia, e a encontraria por lá. Depois de algum tempo ele apareceu e foi apresentado a Sandra. Quando ele se afastou para dar um mergulho, Carla perguntou:
– Então,o que achou do meu namorado?
– Simpático... alto... muito alto – respondeu minha namorada,meio sem jeito.
– Viu o volume na sunga? Não é enorme?
– Que isso?! Claro que não olhei.
– Então olha quando ele estiver voltando.
          Quando Marcos retornou, as duas se entreolharam e sorriram. Carla afirma que ele tem um volume indisfarçável na sunga de banho. Eu nunca vi. Ela, então, sussurrou no ouvido de Sandra que iria provocá-lo um pouco para ver se ficava duro. Sandra fez uma expressão de desaprovação, mas, em seguida, sorriu. Levantou-se e foi para a água. Enquanto isso, Carla começou a beijá-lo e passar, discretamente, a mão sobre a sunga do namorado, que estava deitado sobre uma canga (já que tinha ido de ônibus, e não tinha levado cadeira). O pau ficou duro rapidamente. Carla pediu-lhe para que não disfarçasse o volume, pois queria que Sandra o visse naquele estado. Marcos,como é muito safado, concordou. Ficou deitado, fingindo que cochilava. Assim que ela voltou do mar, arregalou os olhos e sorriu para Carla.
– Meu Deus! Como é que você agüenta isso tudo? – sussurrou Sandra, sorrindo.
– Com jeitinho dá, minha amiga. Com jeitinho... Quer experimentar? Eu empresto – disse Carla em tom de brincadeira.
– Você é muito louca!
            Lá pelas 3h da tarde, eles resolveram ir embora. Marcos disse que voltaria de ônibus, mas Sandra fez questão de levá-lo de carona, pois também levaria a amiga. Chegando a casa de Carla, esta, já cheia de segundas intenções, convidou o namorado e a amiga para entrarem e tomar umas cervejas. Os pais de Carla não estavam em casa, pois tinham ido visitar parentes em Petrópolis, e quando fazem isso só voltam no dia seguinte. As amigas ficaram bebendo e conversando na sala, Marquinhos (que não faz cerimônia) foi tomar um banho. Carla aproveitou para falar mais sacanagens com a amiga, que já estava bem mais descontraída, por conta das cervejas que já havia tomado na praia. Ficaram falando a respeito do namorado, e como ele era bom de cama etc., até que ele retornou do banho.
– Que isso, Marcos?! Tá sem cueca? – disse maliciosamente Carla
– Eu tive que tirar a sunga. Tava molhada. Dá pra perceber? – disse Marcos,um pouco sem jeito, mas de pé em frente a Carla, que estava sentada.
– Dá pra ver o volume solto na bermuda, claro. Um negócio desse tamanho, você acha que ninguém ia perceber? Olha isso aqui, Sandra. Vê se dá pra disfarçar uma coisa desse tamanho? – dizia Carla enquanto segurava o volume, que descia pela perna, escondido embaixo da bermuda.
– Que isso, Carla? Assim eu fico sem graça – sorriu Sandra, virando o rosto para o outro lado.
          Marcos sentou-se ao lado de Carla, deixando-a no meio do sofá. Ela insistiu no assunto com bastante naturalidade, com se fosse bastante normal. Enquanto isso, alisava discretamente o pau do namorado, sem que Sandra percebesse.
– Você viu, Sandra, as vergonhas que ele me faz passar com esse pauzão enorme? Não tem quem não perceba isso na praia. Teve um dia que esse aí ficou de pau duro dentro do mar. Quando saiu da água, deu até briga entre um casal que estava perto, porque a mulher não conseguia parar de olhar. – e assim foi narrando alguns fatos para aguçar a curiosidade da amiga.
          Passados alguns minutos, percebendo que a ereção de Marcos já estava completa, ela, maldosamente pediu que ele fosse pegar mais cervejas na geladeira. Ele disse que não podia porque estava sem cueca. Mas Carla insistiu, argumentando que ninguém iria olhar. Então, ele, que é muito safado, foi a cozinha assim mesmo, voltando com 3 latinhas na mão. Elas olharam e viram aquele cacete duro estufando a bermuda.
– Ai, meu Deus! – Sandra murmurou abismada.
– Olha isso aqui. – disse Carla fingindo uma indignação.
          Ele estendeu as latinhas para que elas pegassem, mas as duas apenas olhavam o enorme volume. Carla então resolveu quebrar aquele silêncio de alguns segundos. Enfiou a mão dentro da bermuda e sacou o pau do namorado.
– Olha, amiga. Olha o que eu tenho que enfrentar quase todo dia. – disse Carla, enquanto admirava aquele cacete.
          Ela começou a punhetar e chupar o namorado, bem diante da minha namorada. Não tardou a oferecer uma pouco a amiga, que hesitou mas acabou segurando. Sandra ficou admirada com aquele pauzão. Disse que nunca tinha visto um assim de verdade, só na televisão. Em seguida, com um empurrãozinho de Carla, ela levou o pau a boca e começou a chupá-lo. Carla ajudou a despi-la durante o boquete. Em segundos, estava minha namorada nua, sentada no sofá com o pau de Marcos na boca. Carla massageava o clitóris da amiga para deixá-la bem lubrificada, para que pudesse agüentar um dote daqueles. Havia um pouco de areia da praia, mas ninguém ligava para isso naquele momento. Marcos já havia largado as latinhas em algum lugar. Colocou-a na posição de frango assado e foi penetrando lentamente. Carla me confirmou que Sandra realmente não estava acostumada a um pau tão grande, pois foi muito difícil conseguir a penetração, mesmo estando encharcada de tesão. Só um pouco mais da metade conseguiu entrar. Mesmo assim, bastaram algumas estocadas para que Sandra explodisse num gozo que deixou Carla abismada. Se houve exagero ou não eu não sei, mas Carla me afirmou ter visto um gozo de meio litro sair de dentro da minha namorada. Mas Marquinho não estava ainda satisfeito. Colocou Sandra de 4 e voltou a penetrar. Carla se enfiou por debaixo dela e começou a chupar-lhe o clitóris. Sandra termia muito de tesão: o corpo todo, principalmente as pernas. Depois de um tempo, ela gozou de novo, despejando um novo jorro no rosto de Carla. Não agüentando mais, Sandra deitou-se e pediu para descansar um pouco. Foi a vez de Carla aproveitar um pouco do pau do namorado, enquanto a amiga apenas assistia.
          Por fim, para resumir, os 3 transaram durante umas duas horas. Por isso, naquele dia, Sandra não quis transar comigo a noite, alegando que estava muito cansada por causa da praia.
          Minha conversa com Carla pelo telefone acabou lá pelas 2 e meia da manhã, depois de ter me contado tudo sobre aquele dia. Eu perguntei sobre todos os detalhes. Quanto mais eu sabia, mais me doía, como se eu mesmo quisesse me punir. Enfim, desliguei o telefone. Aquilo ainda ficou na minha cabeça, até que lembrei que o Júlio, que estava nas fotos, não tinha sido mencionado na história de Carla. Liguei de novo para ela, com um fio de esperança de que aquilo tudo era mentira. Ela então me respondeu:
– As fotos? Não... As fotos não foram tiradas naquele sábado não. Eu tinha esquecido de pegar a máquina. Sandra gostou tanto do meu namorado que ficou me pedindo para repetir. Então, hoje a tarde fomos lá para a casa do Júlio para fazer uma festinha. A história que ela te contou de que hoje tinha um churrasco na casa da tia dela era mentira. Ela tava lá comigo na casa do Júlio. Agora, me deixa dormir. Já são 3 h da manhã.
Foto 1 do Conto erotico: Carla levou minha namorada pra suruba

Foto 2 do Conto erotico: Carla levou minha namorada pra suruba

Foto 3 do Conto erotico: Carla levou minha namorada pra suruba


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario

Comentou em 06/04/2013

Sinto muito cara, mas os cornos não vão te deixar...

foto perfil usuario norimada

norimada Comentou em 30/11/2010

nossa adorei a minha esposa tbm meteu com um negro dotado e disse que e tudo de bom adc

foto perfil usuario tanyamarcondes

tanyamarcondes Comentou em 06/10/2010

Lindo. Parabéns por uma história muito bem contada.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


9202 - Testemunhei a traição de Carla - Categoria: Traição/Corno - Votos: 18
9204 - Segunda traição de Carla - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
9205 - Carla: infiel e estuprada - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
9275 - Carla aprontando no carnaval - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
9289 - Saudades de Carla - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
9394 - Carla é mais puta do que eu imaginava - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
9493 - Carla aprontando no feriadão - Categoria: Traição/Corno - Votos: 3
9768 - Carla e Kátia aprontando no churrasco - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
9858 - CORNO DA CARLA NUNCA MAIS - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
9914 - O MAIOR CHIFRE DE TODA MINHA VIDA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 3
10763 - Minha vingança de Carla - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
10971 - Carla também foi corna (vingança) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 3
11177 - Carla e Cida no Reveillon - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
11805 - Carnaval escancarado de Carla - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5
12540 - CARLA GOSTA MAIS DO CHEFE - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico advogadominus

Nome do conto:
Carla levou minha namorada pra suruba

Codigo do conto:
10479

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
03/10/2010

Quant.de Votos:
9

Quant.de Fotos:
3


Online porn video at mobile phone


Minha experiencia com cadela no cio contoscontos com fotoscfm casadascontos eróticos novos de incesto. a pica do meu filhocarolzinha baixinha safada trepanodesenho do meu papai semtil o meu tesao porno em qhcdzinha salto alto e corpetecontos verdadeiro de incesto cunhada transando com o cunhado pauzudao dotadoporno em quadrinhos com gostosascarolzinha baixinha gostoza fazendo vidios pornofiz sexo com a minha filha virgemconto bebi porratroquei a buceta pela punhetacontos eroticos gay amigos se dedandoincesto avo e neto en contosme assustei com o tamanho do pau do meu primo pornocontos eroticos de netinhas com vovocontos eroticos amo o meu maridoeu e a tia evangelica casada da minha esposa conto eroticoconto erotico de incesto: fui torturada e estuprada por meus tiosler canto erotico d gey novinhosconto erotico clube do scatvídeos de vizinha tomando banho vizinho esfriandocontos eróticos gay chutando o cozinho do molequeminha amiga xupou a minha lelecaContos porno gay chiquititasconto erotico sentada no colo pastocontos eroticos um amiguinho[email protected]contoseroticos tirei o cabaso da minha entiada jamily doida pra daexcesso de mulheres gostosas se exibindo fazendo esposa de vestido curto transando sem sala gemendo na pica deleconto erótico Figueira chupar minha rola pela primeira vezcontos adoro ficar bem arrombadapeituda sem calcinha, conchinha contosporno a nao aguentei falei pra minha prima quero comer elacontoerotico padrasto estouranda cu virgemcontos eroticos madrasta cachorra leva surra de pica do enteadoo irmão da minha melhor amiga conto eroticoconto erotico esposa beba 2017 foto madoraconto acabei traindo meu marido com meu irmaosinho novinhoconto tirei o cabaço da tia solteironacontos / traindo o marido com o vizinho negao parte finalconto erótico pistacontos minha esposa e o mendigoconto erótico sequestros de mulherescontos eroticos maes com filhos roludoscontos eroticos negras casadas gostam de piça ggconto erotico no banho da academiacontos eróticos filhoconto gay vi meu pai dando cuconto erotico com animaisconto gay com fotos a boquinha do meu filhowww.contos+filho+pega+mãe+calvacando+na+rola+pai.com.brcontos eroticos minha tiacontos eroticos gays com advogados casadocontos de lesbicas amigas contos de dartezaoconto erotico achei uma camisinha e uma calcinha na bolsa da esposacolegiais com fio detal noonibus sarrando narola duraconto erotico pegando no pauIzah Potência Trasando Contos e videos primeira vez com outro macho fica timida mais aceita marido gostavideo porno sequestrou minha filha e comeu ela a forca. gozando nelahentai negrapunheta.comtoa.comgozandocontos eroticos lesbico massagen tailandezao pastor me comeu na marra com pauzao enorme contosharém conto erotinoconto erotico faveladaassistir porno turminha do chavestio tarado aromba a xoxota da sobria de dez anos com forso/conto/74946/526928/comi-a-coleguinha-gorda-por-apostame-apaixonei-e-dai.htmlquadrinhos eróticos engravidando a mamãe contos eronico foda gruposedutoras e marrentas parte 4 contos eroticosQuadradinho eróticoas banda desenhada mãe safadaConto erotico.sogrocontos super eroticos estrupei minha filha inocenteconto de ferias de irmaos nuutimoscontoshentai netaGay com chiclete e esperma na bocaporno gay hq diario de um prostitutoquadrinhoxxxcontos comie o cuzinho.da novinha e ela me cagogordo do apartamento conto eroticocomendo a mae contoscontos de abusadas no incestocontos eróticos minha esposa experimentou 25cmcontos e quadrinhos eroticos de velhos iperdotados comendo noras e enteadasbuceta da bruna lombardeconto erotico gay fofofilme erotuco de sogro chantageia nora e fode elamae e filha de fio dental na praia e do padrasto contocontos com fotos cfm casadascontos eroticos gay negao chibata